1. Ir ao Cine Super k na avenida Major Williams

superk123

Sim, meus caros! Quem nasceu nos anos 2000 não teve a oportunidade de assistir a um filme nesta sala de cinema! Era muito massa! Lembro que vi Alladin, Titanic, Evita e o Parque dos Dinossauros lá! O prédio ainda existe e fica entre a loja Perin e a Animafest, comércio de fantasias. Era muito divertido encontrar com o pessoal da escola no Cine Super K e, depois da sessão, ir à pizzaria que funcionava onde antes era o Beco do Rock. O que eu sinto neste momento: S-A-U-D-A-D-E-S heart !

2. Usar a padaria Gran Roraima como ponto de referência

Local onde funcionava a antiga Gran Roraima. Essa foto foi tirada pelo Google em 2012.
Local onde funcionava a antiga Gran Roraima. Vários empreendimentos foram sediados aqui desde então. Esta foto foi tirada pelo Google em 2012.

Deus e o mundo usavam o antigo prédio da Gran Roraima como ponto de referência. Mesmo depois que a padaria deixou de funcionar era comum dizer para alguém: “Ah! Fica perto da Gran Roraima”. Para quem não sabe, a instalação fica na Avenida Ville Roy, esquina com a Juscelino Kubistischek, em frente ao Canarinho. Há alguns anos, o local abrigava uma loja de serviços fotográficos.

3. Usar a farda cedida pelo governo e ir à famosa distribuição de brinquedos no Canarinho

Depois da entrega de brinquedos! hahaha

Em Roraima, o início dos anos 90 foi marcado pelo  populismo. Essa época ficou gravada na minha memória. Pois, quando eu estava na quarta série era comum receber das mãos do  então governador, as fardas usadas na escola. Era um kit, que vinha uma conga, saias e camisetas com o símbolo da unidade de ensino. Além disso, tinha também a afamada distribuição de brinquedos. Lembro que durante o Natal, muitos pais e crianças acordavam cedo para pegar os brinquedos no Estádio. Independente de questões partidárias, foi algo marcante para muita gente.

4. Ouvir e dançar Pipoquinha de Normandia

Pipoquinha de normandia
Uma coisa que pegou bastante foi a Pipoquinha de Normandia! Todo mundo dançava as músicas de duplo sentido da banda, como Passarinho Mensageiro, Amor Cachorro, Língua e Dedo, mijador com mijador, entre outras. Clique aqui para relembrar!

5. Ligar para 145

preview
Naquela época era comum ligar para 145, uma linha cruzada muito acessada por aqui, e tentar conversar com alguém. A maioria das pessoas utilizava a linha para paquerar.

6. Brincadeiras na rua

Crédito: consumosocial.catralivre.com.br
Crédito: consumosocial.catralivre.com.br

Era típico brincar na rua até tarde! As crianças jogavam Pula Carniça, pulavam com elástico, brincavam de escravo de Jó e concentração! Era comum ouvir os pais: “Fulano(a), já pra casa!”.

7. Bingão da Sorte

Eu era uma das que ficava torcendo para que os meus pais ganhassem o Bingão da Sorte! Kkkk Infelizmente, só ganhamos prejuízo! Lembro que havia sorteio de casas, dinheiro, motos e carros. Muita gente participou naquela época!

8. Concurso de Fanfarras

Fanfarra da Escola Penha Brasil. Crédito: Grupo da Escola no facebook.
Fanfarra da Escola Penha Brasil (: heartsmile. Crédito: Grupo da Escola no facebook.

Nos meus tempos de colégio, estar em uma fanfarra era pop. Muitos dos meus amigos participavam e não perdiam um treino. Tinha até torcida organizada na hora do concurso estadual de fanfarras!

9. Ver as estrelas e jogar conversa fora quando faltava luz

Se não há luz artificial, nós ficamos apenas com a luz das estrelas!

Costumo ver o lado bom nas coisas ruins e, para mim, ver as estrelas com mais clareza quando faltava luz era uma vantagem. Lembro que deitava na rede, pegava meu walkman hahaha (Viu? Tô véia! laugh ) e ficava ouvindo músicas olhando para o céu. Também gostava de brincar com as sombras e fazer várias formas com as mãos. A gente também jantava à luz de velas hehehe e aproveitava para conversar!

O ideal seria que a falta de luz fosse uma escolha, não uma imposição. Triste realidade do roraimense, que convive quase diariamente com a oscilação de energia elétrica. Um passado que persiste em nos assombrar : (

10. Ver shows no Canarinho

Crédito: Tércio Neto/ GloboEsporte.com.br
Crédito: Tércio Neto/ GloboEsporte.com.br

Tive a oportunidade de ver alguns shows no Estádio Canarinho! Um deles foi o da Mara Maravilha (hahaha #MeJulguem!) e o Gera Samba (Antigo É o tchan!). Sei que um dos últimos shows que teve lá foi o do cantor Leonardo. Fui longe agora, hein?? hahahaha

P. S: Assim como a energia elétrica, a (eterna) reforma do Estádio Canarinho é outro fato marcante na vida do roraimense.

11. Brincar com o boneco e a peteca do Lipnik (hahaha ficou estranho, mas era isso mesmo!)

838466243
Créditos: Leonardo.

Os marqueteiros dos políticos investiam em produtos para conquistar as crianças. O caso mais emblemático era o do Lipnik (ex-deputado estadual, falecido em 2003). Ele distribuiu bonecos inspirados nele e petecas para os pequenos. Tudo por causa do dingle: “Não deixa a peteca cair, o Lipnik vem aí” hahahaha. Tenho a péssima mania de decorar essas músicas! Rsrs. Pior que até hoje eu lembro disso.

12. Assistir peças no Teatro Carlos Gomes

rr boa vista cult teatro carlos gomes mochileiro.tur.br
Fonte: mochileiro.tur.br

Infelizmente (palavra corriqueira neste post, né? sad ) , poucos roraimenses tiveram a oportunidade de ir ao Teatro Carlos Gomes. Eu conferi duas atrações musicais, vi uma peça e, até mesmo, cheguei a apresentar um número de boi em uma apresentação da escola kkkk (Abafa! kkk blush ). Enfim, o Teatro marcou a vida de muita gente e agora está abandonado!

13. Ir para Fofoca’s

Prédio da danceteria Fofoca´s.
Prédio da danceteria Fofoca´s. Créditos: Raphaela Queiroz

Fui para a matinê da Fofoca´s pouco antes de a danceteria fechar as portas. O lugar era o point mais badalado de Boa Vista nos anos 80. Na década seguinte, começou a decair e faliu no início dos 90. Muita gente sente saudades dessa época! Tanto é que as noites do flashback fazem bastante sucesso na city!

14. Paçocão

Créditos: Tiago Orihuela.
Créditos: Tiago Orihuela.

Quem é dessa época e gosta de forró, com certeza, foi dançar no Paçocão! Essa foi a dica do querido fotógrafo Tiago Orihuela, que por sinal, é o autor das imagens que ilustram este tópico. O Tiago descreveu um pouco do que ele lembra do Paçocão:

“Paçocão foi um bar muito famoso na década de 90. Funcionava no Bairro São Vicente e tinha o apelido de U.T.I (Última Tentativa do Indivíduo”), porque era o último bar a fechar, sempre encerrava com o dia já claro. Era frequentado, principalmente, por garimpeiros. Mas, era democrático, tinha gente de todas as classes sociais. Funcionava de quinta a sábado”
Paçocão era o point dos forrozeiros! Crédito: Tiago Orihuela.
Paçocão era o point dos forrozeiros! Crédito: Tiago Orihuela.
O povo dançava até o dia amanhecer! Crédito: Tiago Orihuela
O povo dançava até o dia amanhecer! Crédito: Tiago Orihuela
É isso, pessoal! Espero que vocês tenham gostado de relembrar!

Se tiver algum outro momento especial do anos 90, compartilha comigo! Bjos

Gostou? Deixe seu comentário

Comentários

62 Comentários em 14 coisas nostálgicas que os roraimenses faziam nos anos 90

  1. Bruna
    11 de Maio de 2016 at 23:50

    Hahaah que post massa. Muita coisa boa em BV que se acabou com o tempo. Teve também a Spectron e logo depois a famosinha KGB, os jogos escolares eram sensação, o festival curumim (dancei duas vezes), foliavista (tenho fotos KKK), rala rala da esquina da Jaime Brasil, o bar vidiokê, o status lanche na Jaime Brasil que era muuuito concorrido, vixee… Tirei a naftalina das coisas hahahahha

    Responder
    • André Ericles
      12 de Maio de 2016 at 13:56

      Olha aí uma ótima idéia de fazer um posto Nostalgias roraimenses anos 2000.

      Responder
      • Raphaela Queiroz
        13 de Maio de 2016 at 09:47

        Oi, André! Tudo bem? Valeu pela dica hahahaha! Vou postar sim! E obrigada por vir aqui! Fico muito feliz com o seu feedback! Seja sempre bem-vindo! Bjos e tudo de bom!

        Responder
    • Andre Ericles
      12 de Maio de 2016 at 13:58

      Olha aí uma ótima idéia de fazer um post nostalgias roraimenses anos 2000

      Responder
      • Raphaela Queiroz
        13 de Maio de 2016 at 10:02

        hahahah Vou adotar sim a sua ideia, André! Obrigada por ter vindo aqui e ter dado a sua sugestão! Bjos e tudo de bom!

        Responder
    • Mayara
      12 de Maio de 2016 at 15:34

      Essa sua ideia aí merece um segundo post.

      Responder
      • Raphaela Queiroz
        13 de Maio de 2016 at 10:03

        hahaha Verdade, Mayara! Foram tantas sugestões dos anos 90, muitas delas que eu nem conhecia, que vou fazer um novo post falando sobre elas! Obrigada por vir aqui e dar o seu feedback! Ele é muito importante pra mim! Bjos e tudo de bom!

        Responder
    • Raphaela Queiroz
      13 de Maio de 2016 at 10:01

      Bruninha, fico muito feliz de você ter gostado! Infelizmente, é verdade o que você falou! KKKKK Tirou mesmo! Vou fazer um novo post com a sugestão de vocês, o que acha? Obrigada por vir aqui! Você é sempre bem-vinda, meu amor! Bjos e tudo de bom! Novamente, obrigada por ter compartilhado o seu texto na postagem do Jornalesmas! Bjos e tudo de bom!

      Responder
  2. Dandara
    11 de Maio de 2016 at 23:52

    Hahahajhahah o boneco do Lipnik foi o melhor!!! Que criança não tinha?!
    #sds

    Responder
    • Raphaela Queiroz
      13 de Maio de 2016 at 09:59

      hahhaha Dandara, é verdade! Foi muito marcante na minha infância! Bons tempos mesmo! Deixará saudades! Obrigada por ter vindo aqui! Valeu pela força de sempre! Bjooooooos e tudo de melhor, meu amor! heart

      Responder
  3. Lucy Santos
    12 de Maio de 2016 at 00:15

    Além do Lipnik, nas campanhas de vacinação ganhávamos um boneco do Zé Gotinha. E na inauguração dos parques aquáticos fazíamos filas no sol quente pra poder entrar e ganhar das mãos do governador um biquíni ou sunga 😂😂😂 amo esse tempo. Em que a mesa de aniversário era decorada com bolo e refrigerantes, Tubaína ou Coca Cola em dias de ostentação. Kkk

    Responder
    • Raphaela Queiroz
      13 de Maio de 2016 at 09:58

      kkkkkkkkkkkkk Lucy Santos, você falou uma coisa que é verdade e que eu esqueci completamente: OS PARQUES AQUÁTICOS! Cheguei a ir lá na terceira série! Não lembrava que a gente ganhava biquíni e sunga kkkk Bons tempos! Obrigada por você ter vindo aqui, linda! Por sinal, esteja sempre à vontade para vir! Bjos e tudo de bom, gata!

      Responder
  4. Leila
    12 de Maio de 2016 at 02:48

    Post muito nostálgico. Que legal relembrar.

    Responder
    • Raphaela Queiroz
      13 de Maio de 2016 at 09:56

      Que bom, Leila! Fico feliz que tenha gostado! Um prazer te receber aqui! Você é sempre bem-vinda! Bjos e tudo de bom!

      Responder
  5. Tiago Orihuela
    12 de Maio de 2016 at 03:27

    Nossa Rapha, entrei em uma maquina do tempo, revivi a minha juventude na amada Roraima, muitíssimo obrigado pelo presente.

    Responder
    • Raphaela Queiroz
      13 de Maio de 2016 at 09:55

      hahahha Massa, Tiago! Eu também curto muito relembrar! Obrigada por ter vindo aqui e, principalmente, por ter cedido as fotos! Sem elas, o tópico do Paçocão não teria graça! Bjos e tudo de bom!

      Responder
  6. Fernando Maciel
    12 de Maio de 2016 at 03:35

    Faltou um muito importante (pra mim) … as primeiras matinês eram na Spectron (ja foi KGB, Dunia Music). Lembro que a fofocas era pra gente mais velha, ou eu que encontrava a turma nas matinês de domingo. Parabéns!

    Responder
    • Raphaela Queiroz
      13 de Maio de 2016 at 09:54

      Oi, Fernando! kkkk eu cheguei a ir na Matinê da Fofocas kkkkk! Lembro que tinha a matinê e mais tarde abria para os adultos. Sim! Muita gente disse que foi um crime eu ter esquecido da Spectron! kkkkk Tô pensando em fazer um novo post com as colaborações de vocês, porque muita gente relembrou outras coisas que eu não mencionei! O que você acha? Obrigada por ter vindo aqui! E fique à vontade para voltar! Bjos e tudo de bom!

      Responder
  7. Marcia Melville
    12 de Maio de 2016 at 05:12

    Super K!!! Era a nossa pracinha kkkkk. Chegávamos cedo e ficávamos dando voltas dentro do cinema, até o filme começar rsrsrsrs. Fofoca’s era nosso point ☺️. Cheguei a “fugir” varias vezes pra ir dançar. Siiimmm. Dançar. Porque adorava ficar até depois de meia noite, dançando. Era bom demais!!! Lago caracaranã, marukao, gran roraima… Eta saudades…. Bom relembrar. Obrigada por trazer essas lembranças maravilhosas.

    Responder
    • Raphaela Queiroz
      13 de Maio de 2016 at 09:52

      Own.. que linda! heart Obrigada, você, Márcia! Valeu por ter vindo aqui e compartilhar com a gente as suas experiências! Muito massa mesmo! Eu nunca fui ao Lago Caracaranã, acredita? wacko . Bjos e tudo de bom! Seja sempre bem-vinda!

      Responder
    • Raphaela Queiroz
      13 de Maio de 2016 at 09:50

      hahahhaha Verdade, Arthur! Lá no Ginásio Hélio Campos! Obrigada por passar por aqui! Fico feliz com o seu feedback! Seja sempre bem-vindo! Bjo e tudo de bom!

      Responder
  8. Ramysson
    12 de Maio de 2016 at 11:10

    Falto falar do bar da viúva kkkkkkkkk

    Responder
    • Raphaela Queiroz
      13 de Maio de 2016 at 09:49

      kkkkkkkk Ramysson, nunca fui lá! Mas, realmente, foi um marco! Tô pensando em fazer um novo post sobre as coisas que eu esqueci! hahaha Bjos e tudo de bom! Você é sempre bem-vindo!

      Responder
      • Lore
        10 de agosto de 2016 at 04:45

        Stellar work there evoryene. I’ll keep on reading.

        Responder
  9. Fredne
    12 de Maio de 2016 at 13:00

    Muito legal o post. Lembro-me do K LANCHE que ficava no meio, sozinho, onde hj é o estacionamento do estadio canarinho. Do Marukao na esquina da escola Gonçalves dias. Folia vista. Muito bom relembrar..

    Responder
    • Raphaela Queiroz
      13 de Maio de 2016 at 09:48

      Oi, Fredne! Todo mundo lembrou do Marukão! Não lembro bem, mas acho que o foliavista foi nos anos 2000, não? Até me perdi no tempo hahaha. Obrigada por você vir aqui! Seja sempre bem-vinda! Adorei! Bjos e tudo de bom!

      Responder
  10. Kelly
    13 de Maio de 2016 at 03:31

    Bem lembrado o bar do videoke

    Responder
    • Raphaela Queiroz
      13 de Maio de 2016 at 09:45

      Verdade, Kelly! Tem o videokê kkkk! Esqueci de mencionar! Na verdade, teve algumas outras coisas que faltaram aí! O que você acha de eu fazer um novo post falando sobre os demais? Bjos e tudo de bom! Obrigada por vir aqui! Seja sempre bem-vinda!

      Responder
    • Raphaela Queiroz
      13 de Maio de 2016 at 10:07

      kkkkk Kelly, é verdade! Muita coisa passou batido! Mas, naõ se preocupe, vou fazer um post com a colaboração de vocês! Bjos

      Responder
  11. Nilza freitas
    13 de Maio de 2016 at 04:57

    Caramba! Viajei legal agora, muito bem colocadas essas fotos.

    Responder
    • Raphaela Queiroz
      13 de Maio de 2016 at 09:43

      Obrigada, Nilza! heart Fico muito feliz de você ter curtido! Para nós, blogueiros, é uma imensa satisfação esse feedback! Bjos e tudo de bom pra vc!

      Responder
    • Raphaela Queiroz
      13 de Maio de 2016 at 10:06

      Fico muito feliz, Nilza! Obrigada!! heart Muito bacana ter o seu feedback! Você é sempre bem-vinda! Bjooos e tudo de melhor!

      Responder
  12. ana luiza linda
    13 de Maio de 2016 at 12:49

    lembro que tinha esse bonequinho do lipnik kkk ô coisinha linda kkkk

    Responder
    • Raphaela Queiroz
      16 de Maio de 2016 at 00:40

      kkkkkk Você chegou a ver esse boneco, Ana?? Saudades de você meu amor! Te amo! heart

      Responder
  13. Mira Cruz
    13 de Maio de 2016 at 15:14

    Lembro de mim pequenininha assistindo a estreia de O Rei Leão sentada nas escadas do Cine Super K, já que todas as poltronas estavam lotadas… não há uma única vez que eu passe ali na frente e não sinta saudade!!!

    Responder
    • Raphaela Queiroz
      16 de Maio de 2016 at 00:39

      hahaha Que massa, Mira! Fico feliz de você ter gostado! Eu também sinto muitas saudades! Penso que o tempo passou muito rápido! Bjos e tudo de melhor!

      Responder
  14. Fábio Cavalcante
    13 de Maio de 2016 at 18:44

    Vim pra Boa Vista em 96, mas lembro de algumas coisas. E meu pai está entre os músicos da banda Pipoquinha de Normandia, na foto aqui do post. Ele foi guitarrista da banda entre 97 e 99.

    Responder
  15. Fábio Cavalcante
    13 de Maio de 2016 at 18:46

    Muito bom o post. Temos que reviver sempre a nossa história.

    A propósito, o primeiro filme que vi no antigo Super K foi “Jurassik Park 2 – O Mundo Perdido”, em 97. Muito legal!!!!

    Responder
    • Raphaela Queiroz
      16 de Maio de 2016 at 00:36

      hahhahaa Eu assisti o Jurassik Park 1 lá! Obrigada por passar aqui, Fábio! Ficou feliz de você ter gostado! Bjos

      Responder
  16. Nelgia Brock
    14 de Maio de 2016 at 02:22

    Que coisa boa relembrar tudo isso! Acho que vale um post de continuação hein?!☺️ Além dos que você citou lembrei de muitos outros bem antigos também, tipo o chicken-in, perto do aeroporto…do cruviana, perto da praça cap.Clóvis (esse é muito antigo mesmo), as bobo-rotas nas frentes das escolas (sair passando na frente das escolas no horário do fim das aulas), os fins de tarde na pastelaria confiança, os carnavais no tapiri do iate clube, as tardes ensolaradas nos balneários (caçari, caumé, curupira), o speedway dos domingos no parque anauá, as paradas obrigatórias na praça ayrton Senna pra encontrar o pessoal antes de todo mundo ir pra spectron, o atrium american bar, os festejos no caracaranã, as festas dos grupos que sempre haviam na cidade (miriti, os bandidos, os calangos), os IRContros do pessoal do mirc, os fins de semana em santa elena uairén, as rumbas na topazio, as cachoeiras da gran sabana… 💗💗💗💗 tempo bom demais! #90s

    Responder
  17. Nelgia Brock
    14 de Maio de 2016 at 03:37

    Que coisa boa relembrar tudo isso! Além dos citados no post, lembrei de muitos outros bem antigos também, tipo o chicken-in, perto do aeroporto…do cruviana, perto da praça cap.Clóvis (esse é muito antigo mesmo), as bobo-rotas nas frentes das escolas (sair passando na frente das escolas no horário do fim das aulas), os fins de tarde na pastelaria confiança, o cachorro quente no trailer do marukão, os carnavais no tapiri do iate clube, as tardes ensolaradas nos balneários (caçari, caumé, curupira), o parque aquático e o speedway dos domingos no parque anauá, as paradas obrigatórias na praça ayrton Senna pra encontrar o pessoal antes de todo mundo ir pra spectron, o atrium american bar, os festejos no caracaranã, as festas dos grupos que sempre haviam na cidade (miriri, os bandidos, os calangos), os IRContros (encontros do pessoal do mirc, ‪#‎roraima‬ etc), os fins de semana em santa elena uairén, as rumbas na topazio, as cachoeiras da gran sabana… 💗💗💗💗 tempo bom demais! ‪#‎90s‬

    Responder
    • Raphaela Queiroz
      16 de Maio de 2016 at 00:35

      Caraca, Nelgia! Você lembrou um monte de coisas! Muito massa! Tô pensando em fazer um post com esses lugares que você comentou aqui e os que as outras pessoas falaram. Lembro do Cruviana!!! Do Átrium também! Acredita que eu nunca fui nesse cachorro quente do Marukão?? Parece que ainda existe, né? Vou ter que experimentar! Obrigada pelo seu comentário! Você é sempre bem-vinda aqui! Bjos

      Responder
  18. aziza zayn
    14 de Maio de 2016 at 18:19

    Ja cheguei meio tarde por aqui hahaha não passei por nada disso, mesmo assim foi legal fazer esse retrospecto e saber o que a gelara aprontava por aqui hahahahahah nem sabia que alí ja havia sido o cine super K ….uowwww amei o post!!!!!

    Responder
    • Raphaela Queiroz
      16 de Maio de 2016 at 00:32

      hahahhaha Tô véia kkk! Que bom! Esse post serviu para quem era daquela época e também para as pessoas que nasceram depois poderem conhecer um pouquinho do que foi história aqui! Obrigada por ter vindo, linda! Bjos e tudo de melhor! Inshalá! hahahha

      Responder
  19. Tayla Sousa
    14 de Maio de 2016 at 22:35

    Nossaaaa.. Que volta ao passado. Eu era criança nos anos 90, mais lembro de tudo isso. Tinha vários bonecos e petecas do Lipnik, hahaha. Quando vi o antigo cine super k, as lembranças bateram forte, o primeiro filme que assisti lá foi Lua de Cristal. Participei de farranfa e brinquei muito de elástico e esconde-esconde nos apagões.
    Muito obrigada por resgatar lembranças tão boas. Vou ficar na espera de novos post’s.

    Responder
    • Raphaela Queiroz
      16 de Maio de 2016 at 00:31

      hahhaha Que legal! Obrigada, Tayla! Fico muito feliz de você ter gostado do post! Eu adorava lua de cristal! Bjos e tudo de melhor! Seja sempre bem-vinda!

      Responder
  20. Jean Derson
    29 de Maio de 2016 at 18:50

    Lembro de 1994. A tarde, depois de estudar era hora de ir pra rua conversar, brincar, paquerar enfim, mas quando chegava 5 horas da tarde, não ficava uma alma viva na rua. Era a hora de assitir Os Cavaleiros do Zodíaco, na saudosa TV Manchete : )

    Responder
    • Raphaela Queiroz
      30 de Maio de 2016 at 22:16

      Sim, verdade! Bons tempos, Jean! Pena que a tendência agora das crianças é ficar ligada apenas nos jogos eletrônicos! Não sabem o que estão perdendo! Bjos

      Responder
  21. Yule Brasil
    30 de Maio de 2016 at 04:22

    Adorei o blog! Vi vários posts e vou continuar acompanhando, parabéns!

    Responder
    • Raphaela Queiroz
      30 de Maio de 2016 at 22:14

      Obrigada, Yule! Fico muito feliz de você ter gostado! De verdade! Fico lisonjeada! Bjos e tudo de bom!

      Responder
  22. Lidiane
    28 de junho de 2016 at 13:50

    Amei!!! Deu até saudades.
    Indico também os domingos a tarde na sorveteria picnic para tomar o famosos sorvete sabor creme de chocolate.
    Bjs

    Responder
    • Raphaela Queiroz
      28 de junho de 2016 at 14:04

      Oi, linda! Que bom que você gostou! Fico muito feliz! Obrigada por passar aqui e deixar o seu recado! Bjos heart

      Responder
  23. Aecyo
    7 de Janeiro de 2017 at 15:16

    Faltou a época dos patins lá na antiga praça do airton sena!

    Responder
    • Raphaela Queiroz
      9 de Janeiro de 2017 at 16:53

      hahahaha Verdade, Aecyo! Eu não coloquei, porque a ideia era focar na escola mesmo. Mas, eu lembro que muita gente patinava por lá! Bons tempos! E tinha o skate tmb!

      Responder
  24. Francisco Elesbão
    17 de Março de 2017 at 14:35

    Belas recordações. Sou Macuxi de nascimento, mas vim para Brasília ainda bebê. Porém, voltei várias vezes à Boa Vista e peguei muita coisa. E dentre essas, me lembro e sinto falta do cachorro quente do seu Marucão. Era o dog mais cotado da cidade

    Responder
    • Raphaela Queiroz
      27 de Março de 2017 at 21:29

      Oi, Francisco! Tudo bem? Que bom que você ficou contente com o post! Eu fiquei com o seu comentário! Obrigada por ter vindo! Sim, o cachorro-quente do Marukão ainda está na ativa! Fazem disque-entrega e tudo! Quando voltar para Boa Vista, não deixe de provar novamente! Abração

      Responder

Deixe uma resposta